Resumo/Sinopse: AMÕ – Encontro das Águas, joga luz sobre diversas etnias indígenas da capital paulista, que em um ritual que envolve música, dança e outras manifestações oriundas dos povos indígenas, traz para a Vila Itororó um ritual de encontro a partir das águas da nascente do Rio Itororó.

Amõ no dialeto Tupi , significa: molhar, regar e ou mergulhar
A proposta para a Jornada do Patrimônio e trazer 9 etnias indígenas que moram em São Paulo e Fazer o Encontro das Águas na Vila Itororó.
60 Indígenas de 9 etnias cada uma trazendo águas de suas nascente para fazer os rituais das Aguas dentro da piscina da Vila. Fulni-ô, Guarani, Kaimbé, Pankararé, Pankararu, Pataxó, Tupi e Wassu Cocal.
Antes dos Encontros Das Águas, 4 cortejos partindo de distintos pontos dentro da Vila, fazendo o Toré ( dança com manacas)


Produção: Diego Dionísio
Direção Artística: Márcio Teles

Local: Centro Cultural Vila Itororó – Rua Maestro Cardim, 60
Data: 11.09.2021
Horário: 15h
Duração: 120min